Como os brasileiros conseguem economizar ao final do mês

Desde que começou a crise, a economia tornou-se uma máxima para governo, empresas e, como não, de economias domésticas. Enfrentar as despesas, sem ficar a zero e manter um colchoncito que possa tirar-nos de um problema se, por exemplo, sobe de novo a factura da luz (e acender uma lâmpada se tornar definitivamente o equivalente a tomar banho em ouro líquido, e é para muitos um completa odisséia.

Fazia 14 anos que a taxa de poupança em casa não se mostrava em negativo, de acordo com dados do INE, cerca de 70% dos cidadãos declara não dispor de dinheiro suficiente para poder economizar. Situação, no mínimo, complicada. A emissão boleto caixa pode ser feita diretamente por meio da internet.

No entanto, de acordo com os dados do I Estudo de comparação online para a economia inteligente, elaborado por, enquanto para 34% é quase impossível, 66% dos espanhóis são capazes de guardar um pouco de dinheiro no fim do mês. A questão é clara: saber quais são seus truques para não ficar a zero (quando não em números vermelhos).

6 de cada 10 brasileiros conseguem economizar, como?


As respostas previstas no referido estudo recolhem alguns dos novos hábitos que adquiriram os cidadãos para conseguir economizar. Entre os mais importantes, a diminuição do gasto em lazer ou produtos de consumo acessórios (não de primeira necessidade).

As férias, as saídas noturnas, os jantares em restaurantes ou a compra de roupas e acessórios para fora da época de saldos, são alguns dos "caprichos" a que, pelo menos, 70% dos entrevistados renunciou para conseguir poupar algum no fim do mês.

O espetacular aumento dos preços na factura da luz, a gasolina e a alimentação, são, em grande medida, responsáveis de que se tenha reduzido o consumo de outros bens e serviços. Situação que, a longo prazo, afetar o sistema econômico de forma negativa.

Comentários

Postagens mais visitadas